Siga-nos no Facebook
Tupinikim

Depilação íntima e os perigos que representa para a saúde

Depilação íntima e os perigos que representa para a saúde

Saúde & Bem-estar

Depilação íntima e os perigos que representa para a saúde

Depilação íntima e os perigos que representa para a saúde

A depilação íntima representa riscos sérios para a saúde, como aponta uma pesquisa da University of California, em São Francisco, EUA.

Enquanto nos anos 70 e 80 a moda era ter com orgulho uma cabeleira fenomenal na região genital, a tendência estética de hoje é a remoção total dos pelos pubianos. O que muita gente não sabe é que a depilação íntima representa riscos sérios para a saúde, como aponta uma pesquisa da University of California, em São Francisco, EUA.

Doenças sexualmente transmissíveis: quem se depila, aumenta o rísico

A pesquisa da University of California mostrou claramente que quem se depila na região genital aumenta o risco de infecção com doenças sexualmente transmissíveis (DST), como herpes, sífilis, clamídia, gonorreia, HIV e HPV (papilomavírus humano). Os pesquisadores acreditam que os pequenos ferimentos na pele causados pela depilação abrem caminho para vírus e bactérias, que teriam assim uma maior facilidade de penetrar no corpo e infectá-lo.

Mulheres se depilam mais que homens

A pesquisa da University of California envolveu 7,5 mil pessoas com idade entre 18 e 65 anos e levou em consideração seu hábitos quanto à depilação, seu comportamento sexual e a propensão a doenças sexualmente transmissíveis.

74 por cento dos participantes declararam se depilar regularmente na região genital, sendo 84 por cento das mulheres e 66 por cento dos homens.

A pesquisa mostrou que não faz diferença se os pelos são removidos por barbeadores manuais ou elétricos, por cera quente ou laser: todos os métodos ferem e irritam a pele, aumentando os riscos de infecção.

Lesões desagradáveis e perigosas

Mas não há somente risco de doenças sexualmente transmissíveis. Cortes e irritações da pele podem resultar em inflamações sérias e desagradáveis. O uso de material não desinfeccionados, como barbeadores já utilizados várias vezes, podem favorecer essas inflamações.

Muitas pessoas queixam-se de coceiras, pele irritada e avermelhada e até mesmo de dor na zona íntima. Há também um perigo elevado de inflamação de pés de cabelo.

Depilação íntima? Tudo bem, mas com cuidado e moderação

Quem opta por se depilar, deve fazê-lo com o devido cuidado. Os riscos para a saúde sempre existirão, mas é possível reduzi-los. Veja a seguir algumas dicas para diminuir o risco de uma infecção ou lesão por depilação:

1. Não exagere na frequência

Depois de uma depilação, a pele precisa de um certo tempo para se regenerar. Essa regeneração não é possível, por exemplo, quando se depila diariamente ou várias vezes por semana. Recomendável seriam alguns dias de pausa entre uma depilação e a próxima.

2. Evite sexo após a depilação

O ato sexual imediatamente após a depilação representa perigo elevado por causa da irritação da pele, dos pequenos ferimentos e assim da falta de uma barreira protetora para o corpo.

Principalmente se você troca muito de parceiro sexual ou pretende ter sexo com alguém que ainda não conhece bem, evite depilar-se antes. E, caso tenha se depilado, evite sexo imediatamente depois.

2. Use utensílios desinfetados e em bom estado

Antes de se depilar, certifique-se de que todos os utensílios usados estão limpos, em bom estado e desinfetados. Jamais utilize lâminas sujas ou enferrujadas.

Troque barbeadores e  lâminas antes de cada depilação.

Lave bem as mãos e a parte do corpo a ser depilada antes (!) da depilação – vale também para o uso de cera quente.

3. Cortar os pelos antes ajuda a reduzir irritações

Se seus pelos pubianos estiverem longos, seria recomendável cortá-los com uma máquina ou mesmo com uma tesoura antes da depilação. Pelos mais curtos sofrem menos esforço mecânico, o que reduz o risco de ferimento ou irritação.

4. Jamais use álcool após a depilação

O uso de álcool após a depilação da zona íntima aumenta a irritação da pele. Mais recomendável seria o uso de gel de aloe vera ou óleo de coco.

5. Seque bem, mas sem esfregar

Após a remoção dos pelos, seque bem a zona íntima, mas jamais esfregue a pele com uma toalha, pois isso aumentaria a irritação.

Seria recomendável não vestir logo roupa íntima após a depilação para que a região afetada seque melhor. E evite depois o uso de roupa íntima sintética, dando preferência a peças de algodão.

6. Cuide bem de eventuais lesões e observe o local

Caso tenha se cortado ou se a pele ficar extremamente irritada, cuide bem das lesões e observe o local, procurando um médico, se necessário.

Procure um médico também se desconfiar que há algo de errado, tiver coceira exagerada ou ardência nos órgãos genitais e se surgirem verrugas/caroços ou manchas estranhas.

Vale a pena refletir…

Para finalizar, fica o convite para refletir se realmente vale a pena correr riscos de saúde em prol de aparência e vaidade.

Algumas pessoas são mais sensíveis e sofrem mais com problemas de pele após uma depilação que outras. Principalmente essas pessoas deveriam ponderar se não seria melhor abrir mão da depilação.

Curta Tupikim no Facebook

Leia também:

As doze tarefas – A missão de cada um dos 12 signos do Zodíaco

Continue sendo você. Alguém vai te amar por ser exatamente assim

Cortando o cordão umbilical: Os problemas de sua família não são seus

Os benefícios fantásticos do silêncio

Gostou? Compartilhe! Obrigado 🙂

Sobre o autor:

Equipe de redação do site

Clique aqui para comentar

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Leia mais em Saúde & Bem-estar

Siga TUPINIKIM no Facebook

POSTS RECENTES

Quando seu filho se sente triste

Família

Quando seu filho se sente triste

Por 24 de julho de 2017
bater em uma criança

Educação

Pense 20 vezes antes de bater em uma criança

Por 24 de julho de 2017
Tomar café prolonga a vida?

Saúde & Bem-estar

Tomar café prolonga a vida?

Por 11 de julho de 2017
Algumas dicas úteis para melhorar a autoestima

Psicologia e comportamento

Algumas dicas úteis para melhorar sua autoestima

Por 9 de julho de 2017
Depilação íntima e os perigos que representa para a saúde

Buscar por categoria

Comentários

Curta Tupinikim no Facebook
Subir